Relembre as 3 Melhores Decorações da Casa do Big Brother Brasil

Que a casa mais vigiada do Brasil é uma referência de design nós já sabemos, mas você lembra das melhores decorações do Big Brother Brasil?

Uma mansão no meio da cidade cenográfica do Projac, na Rede Globo, é reformada a cada edição do programa, sempre com uma “cara nova” e muita personalidade.

Nas primeiras edições BBB, as casas eram menores e com decoração mais simples. Apesar de não ter nenhum cômodo com temas, os quartos eram divididos por cores e a cozinha tinha decoração com predominância de madeira.

A partir da quarta edição do BBB, a decoração ganhou mais cores e temas exóticos. Quartos com tema infantil, de selva e de praia, por exemplo, chamaram atenção dos telespectadores apaixonados por designer.

Nós fizemos uma seleção das 3 melhores edições para você recordar e se inspirar. Confira:

BBB 9

Na edição 9 do Big Brother Brasil, a casa foi dividida em Casa grande e Xêpa, onde os Brothers foram separados entre “ricos” e “pobres”.

O cômodo que mais chamou atenção foi o “Palácio de Cristal”, um quarto com todas as paredes, inclusive o chão, revestidos por espelhos. Além de dar uma sensação de infinito, também criou muitas cenas engraçadas.

A parte “pobre” da casa tinha decoração bem colorida, porém com itens simples, que remetia a Xêpa.

BBB 13

Nesta edição, a casa foi dividida em duas. Eram apenas um quarto em cada lado e uma cozinha para cada. Um dos quartos tinha a temática “Biblioteca”, fazendo uma alusão com paredes de estantes de livros, com um clima mais retrô. Já o outro quarto era um “Brechó”, com várias peças de decoração de diferentes temas e etnias.

Uma das cozinhas tinha um tema mais clássico, com cadeiras azuis, já a outra era mais simples, com decoração em madeira. A sala misturava o futurista com o retrô.

BBB 18

Já na edição mais recente do Big Brother Brasil, o tema de decoração da casa foi um só: Náutico. A inspiração para o projeto são praias, clima tropical e marinho. A começar pela piscina da casa que foi revestido com um material que simula a areia do mar, norteando o resto da área externa, com muito bambu, sisal, conchas e até redes de pesca.

Os quartos tiveram temas de “Tropical”, com muita cor e tendências de decoração, como as figuras de flamingos, e “Submarino”, que trazia a sensação de estar na parte interna da embarcação.

E aí, se inspirou? Então vamos aguardar pela edição do Big Brother Brasil 2019, e saber qual as próximas tendências de decoração e arquitetura.

Qual a diferença entre cozinha americana e normal?

A cozinha é o espaço mais importante da casa brasileira e um dos mais disputados quando recebemos familiares e amigos. Você sabe quais os tipos de cozinha que existem?

Antigamente as cozinhas ficavam afastadas dos principais cômodos da casa para que os empregados não tivessem contato com os patrões. Com o passar dos anos a cozinha foi se aproximando, e o fato de a mulher precisar cuidar da casa e dos filhos ao mesmo tempo, e a cozinha acabou se integrando ao resto da casa.

Como esse fato começou a surgir com influência dos norte-americanos, a cozinha que possui uma “visibilidade” para a sala ficou conhecida como “cozinha americana”. Mas qual a verdadeira diferença entre a cozinha americana e a normal?

Existem vários aspectos que devem ser levados em consideração antes de escolher uma cozinha americana ou fechada. Os dois estilos de ambiente têm suas vantagens e desvantagens, e é preciso saber qual a sua necessidade antes de optar por um deles.

Cozinha Americana

Com os espaços dos imóveis cada vez menores e compactos, a cozinha americana tem se tornado a solução mais viável de muitos projetos de decoração, pois economiza bastante espaço. Este ambiente geralmente é separado da sala de jantar por uma bancada, o que amplia e integra os dois lugares.

A bancada normalmente é utilizada para fazer rápidas refeições ou também pode servir de apoio para receber as visitas. Mas é importante atentar aos acabamentos do piso e da bancada. Eles devem estar em harmonia e a dica é utilizar o mesmo material para os dois ambientes, além de cores e artigos de decoração da cozinha que conversem entre si

Outro ponto desta cozinha é que, como ela é aberta para outros ambientes da casa, o cheiro e a gordura dos alimentos podem se espalhar pelo ambiente. Por isso é fundamental lançar mão de uma coifa de qualidade.

Além disso, é preciso estar atento também aos eletrodomésticos da cozinha, pois como eles ficam à vista, acabam virando também itens de decoração.

Cozinha normal

Se no seu imóvel os espaços são mais amplos e você prefere que os cômodos tenham mais privacidade, vale a pena investir da cozinha “normal”. Esse tipo de espaço costuma ser mais fechado, sem muito acesso a sala de jantar, porém, como possui uma parede a mais que a cozinha americana, tem mais espaço para a instalação de armários e estantes.

Como a cozinha normal é um cômodo à parte dos outros ambientes, você tem mais liberdade pode decorá-lo de formas diferentes dos outros espaços do imóvel. Outra vantagem é que todo cheiro e gordura dos alimentos ficam na cozinha e não se espalham para os outros ambientes.

Arquitetura ou Design de Interiores: Qual o melhor curso?

O ramo de arquitetura e design de interiores são tão próximos que provavelmente você já deve ter se confundido com essas profissões.

É comum acontecer uma certa confusão com essas áreas de atuação já que ambas profissões possuem muitas disciplinas iguais, como a Oficina de Desenho, por exemplo, e atuam em âmbitos bem parecidos.

Porém os dois cursos são bem diferentes. A graduação em Arquitetura normalmente é mais longa e aborda conhecimentos relacionados a urbanismo e construções, por exemplo. Já o curso de Design de Interiores mantém o foco para confecção e arranjo de mobília e iluminação, por exemplo.

Por isso distinguimos quais os pontos parecidos das duas profissões e quais as diferenças entre elas para que você defina qual a melhor área para cursar.

Design de Interiores

A formação em Design de Interiores surgiu para complementar a atuação do arquiteto. O curso no Brasil é ofertado em nível médio (técnico) e superior, podendo ser tecnológico ou bacharelado.

No entanto, poucas instituições no Brasil ofertam na modalidade de bacharelado. Recentemente o Designer se popularizou no Brasil, devido à carência de profissionais na área.

Dependendo da modalidade, as instituições apresentam cursos com focos diferentes como, por exemplo, decoração e paisagismo, design de móveis e ambientes, estratégias de marketing.

O Designer de Interior leva em conta fatores como funcionalidade, estética, ergonomia e conforto, considerando os móveis, materiais de acabamento que são utilizados, iluminação, cores e texturas.

Arquitetura

Já o curso de Arquitetura é responsável pela projeção de espaços como casas, edifícios, condomínios e até bairros e cidades. Nessa área é preciso fazer vários cálculos e ter um conhecimento profundo sobre cada tipo de material utilizado e a reação deles com o meio (clima, pressão, interação com outras substâncias, etc.)

O arquiteto também se mistura com a área de engenharia civil e pode fazer mudanças estruturais em construções e acompanhar obras, por exemplo.

As duas áreas lidam com outros tipos de aspectos, como a administração, quando é solicitado orçamentos, cronogramas, prazos, por exemplo. Além de coordenar equipes envolvidas em uma obra ou projeto, que geralmente emprega outras áreas, como marceneiros, pedreiros, pintores, eletricistas.

Outro ponto que une as duas profissões é que além de ter que estar sempre atento às novidades que o mercado oferece, também precisa estabelecer uma boa rede de fornecedores.

Várias universidades públicas no País dispõem dos cursos de Arquitetura e de Design de Interiores. Você pode tentar ingressar pelo vestibular tradicional ou participar de algum programa do governo para garantir a sua graduação, como conseguir uma vaga pelo Sisu, por exemplo.

Sendo assim, é fundamental que você estude sobre ambas profissões e confira a grade curricular das instituições que ofertam esses cursos.

Como Funciona o Ciências sem Fronteiras?

Você já pensou em estudar fora do País, mas não tem dinheiro suficiente para isso? Talvez o programa Ciência sem Fronteiras, criado em 2011 pelo Governo Federal possa te ajudar.

Com iniciativa do Ministérios da Educação e do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, o Ciência sem Fronteiras oferta para alunos brasileiros de graduação e pós-graduação bolsas de intercâmbio no exterior.

O programa disponibiliza bolsas somente nas áreas de ciências exatas e biológicas e tem o objetivo de gerar a internacionalização da ciência, inovação e tecnologia brasileira, além de investir nos talentos dos estudantes acadêmicos do País. Ficou interessado? Então se liga nos requisitos e garanta seu resultado no ENEM 2019, para participar.

Quais os critérios?

Os candidatos de graduação precisam estar matriculados em instituições que tenham aderido ao programa. Já para os candidatos de doutorado-sanduíche e doutorado pleno é necessário que, antes de se inscreverem no programa, sejam aceitos nas universidades estrangeiras em que pretendem estudar.

O estudante também deve estar matriculado em algum curso nas áreas prioritárias exigentes no Ciências Sem Fronteiras.

Além disso, também precisa ter completado no mínimo 20% e no máximo 90% do currículo previsto para o curso, apresentar um bom desempenho acadêmico e ter tirado no mínimo 600 pontos no Enem nos testes aplicados a partir de 2009.

Os benefícios garantidos ao bolsista são: mensalidade de bolsa, auxílio-instalação, auxílio material didático, passagens aéreas e seguro saúde. Esses quesitos variam conforme a modalidade que o candidato cursa. Caso se aplique, são acrescentados os benefícios específicos, como por exemplo, a inclusão de taxas escolares (se exigidas pela Instituição) e taxas de bancadas.

Listamos abaixo os cursos das áreas prioritárias do programa. Confira:

  • Biodiversidade e Bioprospecção;
  • Biologia, Ciências Biomédicas e da Saúde;
  • Biotecnologia;
  • Ciências do Mar;
  • Ciências Exatas e da Terra;
  • Computação e Tecnologias da Informação;
  • Energias Renováveis;
  • Engenharias e demais áreas tecnológicas;
  • Fármacos;
  • Formação de Tecnólogos;
  • Indústria Criativa (voltada a produtos e processos para desenvolvimento tecnológico e inovação);
  • Nanotecnologia e Novos Materiais;
  • Novas Tecnologias de Engenharia Construtiva;
  • Petróleo, Gás e Carvão Mineral;
  • Produção Agrícola Sustentável;
  • Tecnologia Aeroespacial;
  • Tecnologia Mineral;
  • Tecnologias de Prevenção e Mitigação de Desastres Naturais.

Como participar?

O estudante candidato precisa ficar atento às chamadas do programa. Elas são abertas e divulgadas no site do Ciências Sem Fronteiras. Também são disponibilizados os editais, que são elaborados pelo CNPq e Capes, e trazem todas as regras e requisitos detalhados, de acordo com a modalidade desejada, como por exemplo, o domínio da língua falada pelos países no qual você deseja estudar.

Por que contratar um arquiteto para a reforma do seu apartamento?

Você já parou para pensar que reformar o seu apartamento sozinho pode te dar uma grande dor de cabeça? Durante uma obra, acontecem diversos imprevistos: o pedreiro pode aumentar o prazo, um encanamento pode estourar, móveis podem atrasar para chegar ou até mesmo não caber nos lugares que você planejou.

Tudo deve ser milimetricamente calculado para evitar maiores transtornos, e os arquitetos são os profissionais certos para acabar com as preocupações durante as obras.

O arquiteto se preocupa com a estética de criar um lar atraente, onde viver seja prazeroso e onde você e sua família se sintam bem, além de se preocupar com a funcionalidade do ambiente.

Talvez pareça mais econômico não contratar um profissional para realizar a reforma do seu apartamento, mas a presença de um arquiteto evita que certas escolhas feitas sejam realizadas de forma inadequada e transformem sua ideia num verdadeiro fiasco.

Um olhar técnico é fundamental num projeto de reforma porque ele conhece as melhores lojas do setor, sabe quem são os melhores profissionais que você precisa e tem um conhecimento profundo sobre os problemas que podem surgir durante a obra.

Uma dica importante é você procurar um profissional de qualidade, mas sem pressa. Converse com mais de um arquiteto, planeje, solicite orçamentos, tire dúvidas, pois assim você terá a certeza que está entregando a reforma do seu apartamento a um bom profissional.

Outro ponto importante é saber se o arquiteto tem especialidade em reforma de apartamentos, pois você pode estar contratando um escritório de arquitetura que é especialista em ambientes corporativos, e talvez sua reforma não saia como planejada.

Saiba que contratar um arquiteto vale a pena! Por isso, em uma conversa com o profissional, tente entender os pontos na contratação do que serão decisivos para que a obra seja exitosa. Isso é fundamental para a decisão de contratar um profissional.

Com a ajuda de um arquiteto, você também tem uma economia de tempo e evita escolhas desfavoráveis a obra, afinal é comum não dispor de tempo para as questões que envolvem pesquisa de preços, logística de transporte e escolha de produtos de decoração, por exemplo.

A Valorização do imóvel é um ponto que talvez não pareça muito previsível, mas a contratação dos serviços de um arquiteto pode acarretar bons lucros aos proprietários de apartamentos que estejam de olho mercado e futuramente queiram fazer outras aquisições ou mesmo mudar de imóvel.

Nestas condições, um projeto de arquitetura tem um peso enorme, por isso a importância de você contratar um profissional de arquitetura: ele se responsabiliza por tudo.

6 Ideias para decoração em parede

Sabe aquela parede branca que você tem em casa ou no trabalho, sem decoração e nenhuma vida, que pede por cores? Nem sempre pintar a parede de uma cor diferente ou mudar os móveis de lugar fazem grandes mudanças no ambiente e também podem não ser as únicas opções.

Você pode decorar uma parede com soluções e muito mais práticas e mais baratas que saem do monótono da parede branca. Separamos seis dicas para decoração em paredes que dão um charme ao ambiente.

Cimento queimado

Se você curte decoração com uma pegada industrial e descolada, já deve ter visto uma decoração com cimento queimado, não é? Como sugestão, você pode escolher uma parede que queira destacar no ambiente, ou se é mais ousado, pode fazer no ambiente todo.

Papel de parede

Uma das soluções mais práticas para mudar a cara do ambiente sem gastar muito e sem fazer muita sujeira com certeza é o papel de parede. A decoração pode fazer parte do projeto de todos os ambientes da casa. Encontramos disponíveis no mercado vários tipos desse material: com textura, com brilho, papel de parede para sala, para cozinha, para quarto e até mesmo para banheiro.

Quadros

A decoração com quadros é clássica e nunca sai de moda. Para decorar uma parede com quadros é muito simples, desde que o espaço tenha uma superfície livre e ampla. As obras não precisam necessariamente formar um conjunto, pelo contrário: você pode misturar telas, fotografias, aquarelas, pôsteres e até objetos.

Pratos decorativos

Usar pratos na decoração de paredes é uma forma bem antiga de mudar a cara do ambiente, mas não deixa de ter estilo. Existem várias cores estampas e formatos diferentes, o que facilita na hora da composição. Além disso, a instalação é super-rápida e o resultado fica incrível com uma linda composição de pratos diferentes.

Adesivos

Se você deseja uma forma de decorar que seja simples, barata e que traga um resultado incrível, os adesivos são excelentes. Existe uma infinidade de modelos pré-fabricados no mercado e empresas que os fazem sob encomenda. A ideia é colar algo que complemente a decoração do ambiente. Esse tipo de decoração combina perfeitamente com ambientes como sala de estar, cozinhas e quartos.

Fitas adesivas

Se você tem habilidade com as mãos, pode fazer uma decoração linda usando fitas adesivas coloridas ou até mesmo a isolante, que muitas vezes temos em casa. As formas geométricas são as mais utilizadas por aproveitar o formato retangular da fita. Você pode criar cruzinhas, cubos, diamantes e usam infinidades de formas geométricas que dão um ar descolado ao ambiente.