Entenda o período de carência para o auxílio-doença

Todos os contribuintes associados ao INSS têm direito a uma série de benefícios, inclusive salariais. É o caso do auxílio doença, fornecido aos que estão incapazes de exercer sua atividade remunerada, mas não se caracterizam como público da aposentadoria por invalidez. Entenda mais sobre o assunto.

Auxílio doença INSS

Dentre os serviços prestados aos segurados do INSS, está o auxílio doença. Um salário concedido aos trabalhadores que por algum tipo de acidente ou enfermidade, precisaram se retirar do seu trabalho atual.

Tanto os servidores em que o valor da contribuição é descontada da folha de pagamento, como os autônomos, têm direito ao auxílio. Para que seja definida a quantia paga de salário é feito um cálculo no sistema do INSS, considerando renda e tempo de contribuição.

Enquanto isso, o pagamento ao instituto é feito de acordo com a tabela de contribuição INSS 2020. Em que são definidas as alíquotas referente ao desconto do salário bruto do trabalhador.

O servidor deve solicitar o auxílio no site do INSS, ou em uma agência. Passando por perícia médica e avaliação para que sejam definidos os meses de afastamento.

Quem pode solicitar o auxílio doença

De acordo com a organização dos seguros, ficam instituídas regras sobre os beneficiados com o auxílio. Inclusive, trazendo informações sobre a carência de contribuição para o recebimento do salário.

Segundo o INSS, o trabalhador precisa estar contribuindo a pelo menos 1 ano para requerer o benefício. Caso tenha deixado de pagar a mensalidade, e se descaracterizou como segurado, é necessário cumprir no mínimo 6 meses de carência.

Dentre outros, também são requisitos:

  • Comprovar, em perícia médica, doença/acidente que o torne temporariamente incapaz para o seu trabalho;
  • Para o empregado (pessoas que não é autônoma): estar afastado do trabalho por mais de 15 dias (corridos ou intercalados dentro do prazo de 60 dias se pela mesma doença).

Como requerer o auxílio doença

Confirmando que cumpre com a carência solicitada, realizando mensalmente sua contribuição conforme a tabela de pagamento INSS 2020. O trabalhador pode agendar seu pedido, quando deverá passar por perícia médica.

O agendamento pode ser feito por telefone (135) ou via internet. Escolhendo a agência mais próxima. É importante lembrar que vale o laudo médico fornecido apenas por um profissional credenciado.

Caso não consiga comparecer até o local da perícia pode ser feito o reagendamento, permitido apenas uma única vez. Se nos 15 dias anteriores ao fim do atestado médico, o segurado julgar incapaz de retornar ao serviço, deve pedir prorrogação do pedido em uma agência ou na central de atendimento.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *